Brincadeira de mulher é boneca? Nem pensar!

O que os brinquedos de meninas nos dizem? Cuidem bem dos filhos e da casa, e só.


Quando eu era pequena ganhava muitas bonecas, mas confesso que sempre gostava mais de jogar jogos de tabuleiro com meu pai: jogo da vida, war, além do telejogo que ele tinha.

Mais tarde meu irmão ganhou um Atari, e eu brincando no quarto tive um "click mental", enquanto trocava as fraldas da minha boneca. WTF?


Eu percebi que passava horas treinando pra aprender como cuidar dos filhos que eu poderia ter no futuro, além das panelinhas que eram pra eu ir treinando já como fazer mingau etc.

Como são os brinquedos de menina?

Pelo menos na minha época, você ganhava bonecas com um "dispositivo" bizarro que tentava imitar um som de choro, e fazia um barulho horrível.

Alguns anos depois aquilo foi evoluindo pra sons de verdade, até chegar em brinquedos mais ou menos assim:

Fofuxinha: A boneca que chora de verdade. Coloque as pilhas e aperte o botãozinho que ela chora pedindo comidinha, ou fazendo manha.
"mamãaae quero mamaarrr...." "mamãeee quero dormir"
Coloque uma touca na fofuxinha pra ela parar de chorar.

Queridinha: A boneca que FAZ XIXI DE VERDADE (céus não é mentira). Aperte o bracinho dela que ela faz xixi de verdade. Coloque água dentro da barriga dela. Troque a fraldinha pra ela parar de chorar.

É claro que eu cresci antes de ver bonecas como:

Neneca: A boneca que faz cocô de verdade. Coloque chocolate dentro da barriga dela, aperte o botão que o chocolate vai esquentar e derreter, então ela sujará a fralda pra você limpar.

Lembro que cheguei a ganhar uma Barbie no final da infância, e pelo menos o brinquedo não era tão machista assim, pelo menos, embora ensinando a mulher a ser fútil, ela tinha carro próprio, botava o Ken no banco de carona, tinha sua própria casa e emprego.

Barbie divorciada

Nada barra o video-game

No meio de tudo isso meu irmão ganhou um atari, e é claro que as bonecas ficaram abandonadas porque a gente jogava até falar chega.

Quando ganhamos o Super Nintendo, eu percebi realmente o que era diversão.

Olhando para os brinquedos dos meninos, podemos notar que eles são muito mais divertidos e livre, contrastando terrivelmente com os brinquedos das meninas.

Carrinhos que andavam de verdade, controle remoto, ferroramas ,castelos entre outras coisas muito mais divertidas.

Se você é pai ou mãe, POR FAVOR, não dê boneca que faz cocô de verdade pra sua filha, nem um bebezão gigante que ela não aguenta nem carregar. Dê um video-game pra ela ok?


Deixa ela entrar no mundo da fantasia e se divertir de verdade, viajar pra outro mundo, embarcar numa aventura, do que ficar em casa brincando de fazer comidinha. Esse tipo de coisa, trocar fralda de xixi, ela já vai fazer quando crescer e tiver um filho (se ela assim quiser). Então deixe pra ela fazer as coisas chatas da vida como lavar a louça, fazer o bebê parar de chorar, lavar roupinha quando ela crescer, porque nada disso é divertido.

7 comentários:

Cintia Silva disse...

Eu quero jogar Resident Evil mamãe buáááaaaa - hUAHUAHUA

ShinigamY disse...

Se tivesse uma filha, também não daria bonecas sem graça.
Video games não são apenas pra meninos, e de qualquer forma, é uma ótima fonte de entretenimento..

(Sempre soube que as bonecas eram parte de um plano machista pra dominar o sexo feminino)

'Pode ficar tranquilo querido...' disse...

Obviamente darei um Video game pra minhas filhas! Sem sombra de dúvidas.

Misuzu disse...

Meus filhos, sejam eles meninos ou meninas, já vão crescer jogando video-game ;]

Priscila disse...

Eu tinha coleções de carrinhos; nunca gostei de boneca.. HAHAH

marta disse...

Sempre preferi meu atari as minhas bonecas, e o que mais gostava de fazer era me ralar de patins e de bike :D

Juliana Daniel disse...

Sempre preferi as barbies, acho que não tive nenhuma boneca..
mas eu ja tive um caminhãozinho, uma kombi guardada até hoje, brincava de bolinha de gude além dos videogames! e olha que somos em duas meninas ^^

Postar um comentário